Rodrigo Terpins noticia sobre roda de debates entre varejistas sobre o Analytics

 

Resultado de imagem para analytics

 

Para conseguirem suprir ao padrão de qualidade crescente exigido pelos clientes e permanecerem competitivas, as empresas têm utilizado cada vez mais ferramentas e sistemas que ajudem no armazenamento e no diagnóstico dos dados, reporta o empresário Rodrigo Terpins. Uma dessas ferramentas é o Analytics, sistema que foi o tema de uma roda de debates na qual compareceram grandes nomes do varejo brasileiro.

 

Com o título de “Analytics como vetor de transformação e inovação do varejo”, essa roda de debates foi organizada pela Unisys, marca que trabalha no mercado de Tecnologia de Informação, com conjunto com a revista NOVAREJO. Ao longo do evento, o diretor de conhecimento do Grupo Padrão, Jacques Meir, ressaltou que a análise de dados tem exercido uma importância cada vez maior para o mercado de vendas, e por essa razão, precisa ser constantemente analisado para que possamos entender o momento atual do varejo no Brasil.

 

Ainda segundo Jacques Meir, por várias décadas as grandes varejistas brasileiros cuidavam de suas gestões guiadas pelas intuições dos empresários, pois não existia esse auxílio dos sistemas e softwares de alta tecnologia. Porém, nos dias de hoje, informa Rodrigo Terpins, o Analytics é um dos grandes exemplos entre as ferramentas que fazem a diferença para a tomadas de decisões das empresas de varejo.

 

De acordo com o vice-presidente da Vertical Commercial na América Latina, André Almeida, apesar de alguns fatores apontarem para a recuperação econômica do Brasil, várias grandes redes varejistas ainda não alcançaram o mesmo patamar que possuíam no momento antes da crise. Ele também reafirmou o quanto é fundamental permanecer investindo em inovações, pois os dados utilizados para entender o comportamento dos consumidores há décadas atrás já não se aplicam aos clientes dos dias de hoje.

 

A gigante norte-americana Amazon é um dos grandes exemplos entre as maiores redes varejistas que utilizam o sistema Analytics no auxílio para a tomada de decisões e adoção de novas estratégias. Com o uso dessa ferramenta, uma empresa consegue usar os dados apanhados para oferecer soluções cada vez melhores para os clientes, o que aumenta os níveis de satisfação dos consumidores, reporta Rodrigo Terpins.

 

Porém, também existem os casos em que a introdução dessa ferramenta exige certa adaptação por parte das corporações. Com a Ri Happy, por exemplo, o processo de efetivação do sistema precisou de alguns meses para dar certo. O CIO da empresa, Eloi Assis, destacou que o Analytics demonstrou seus benefícios para a marca a partir do instante em que o diretor de operação compreendeu a importância da coleta de dados, noticia o empresário Rodrigo Terpins. Na atualidade, a marca possui uma central responsável exclusivamente pela coleta e análise dos dados, os quais fornecem informações essenciais para os gerentes das lojas.

 

Outro exemplo interessante é o do Magazine Luiza, que já possui um site com vendas há 20 anos, informa Rodrigo Terpins. De acordo com a gerente de atendimento ao cliente, Beatriz Menezes, a empresa já faz uso há muito tempo de um processo de digitalização para auxiliar os seus funcionários. Sendo assim, o Magazine Luiza já sabe, por exemplo, o que os seus clientes pesquisaram no aplicativo da marca, possibilitando então uma abordagem mais eficaz e direta.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *